Voltar para a tela anterior.

Legislativo terá grupo de trabalho para cuidar das demandas da educação infantil conveniada


Entre as situações está a falta de condições de trabalho e a redução do salário das educadoras


A Câmara Municipal de Caxias do Sul e o Sindicato dos Empregados em Entidades, Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional de Caxias do Sul (Senalba), juntamente com as mantenedoras das 44 escolas de educação infantil conveniadas com a prefeitura, irão formar um grupo de trabalho com a finalidade de debater as demandas do setor.

Esse foi um dos encaminhamentos da audiência pública realizada na noite da quinta-feira (18/10), no plenário do Legislativo. Promovida pela Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo (CECTICDLT), a atividade lotou as galerias da Câmara, com mais de 200 participantes.

Na oportunidade, o presidente do Senalba, Claiton Melo, ressaltou que a audiência foi provocada pela entidade, uma vez que foram detectados diversos problemas nas diversas escolas de educação infantil do município, mantidas por três entidades, num modelo de gestão compartilhada. “Falta comida, material pedagógico e de higiene nas escolinhas. Existem represálias também. No dia 29 de outubro tem assembleia para decidir se entraremos em greve”, revelou.

A audiência foi coordenada pelo presidente da Comissão de Educação, Paulo Périco/MDB, e contou com a presença de diversos vereadores e representantes das entidades sindicais patronais e de trabalhadores da educação infantil. “O objetivo é realizar um debate propositivo, em alto nível, com bom senso, para tirar conclusões e levar ao Executivo e aos órgãos competentes”, salientou.


Já a secretária municipal da Educação em exercício, Raquel Baldasso, ressaltou que a prefeitura tem acompanhado e fiscalizado de perto os contratos de gestão compartilhada. Em sua fala, ela reconheceu que a infraestrutura dos prédios é crítica, mas que não há verba para promover todas as reformas necessárias. Citou, no entanto, que estão em processo de elaboração convênios para o aumento do número de educadores e cuidadores. “Entendemos a importância da educação infantil par ao desenvolvimento do ser humano. Continuaremos buscando através da gestão compartilhada a qualificação das escolas. Não haverá demissões em massa, redução de salários e aumento de carga horária”, garantiu.

Ao final do encontro, Périco reafirmou que a CECTICDLT não irá admitir perda de direitos, demissões em massa ou reduções de salário das educadoras. “É importante que no mais tardar até semana que vem, façamos uma reunião com todos os envolvidos, além de uma comissão das educadoras para encontrarmos um meio para que nossas crianças sejam bem atendidas”, concluiu.

Participaram da audiência pública os vereadores Edson da Rosa/MDB, Paula Ioris/PSDB, Rafael Bueno/PDT, Wagner Petrini/PSB e representante da vereadora Denise Pessôa/PT.

 

19/10/2018 - 15:42
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Tales Giovani Armiliato - Mtb 11.369
Redator(a): Felipe Michelon Padilha

Ir para o topo