Voltar para a tela anterior.

Explicações do diretor do SAMAE não convencem a bancada do PT

Vereadores levarão ao Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado argumentos para reversão do aumento da taxa de água


 Segundo a bancada petista, o diretor geral do SAMAE, Marcus Vinícius Caberlon, não conseguiu explicar o que a autarquia está fazendo com relação às perdas de água tratada e não faturada., que ultrapassam os 60%. Se isto tivesse sido atacado, certamente o reajuste abusivo de 21,42% não seria necessário e sobrariam recursos para as contrapartidas aos financiamentos de obras alegados para o aumento.   Ainda segundo o PT, o diretor também não explicou que, de 2005 a 2010, as tarifas de água e esgoto aumentaram 69,41%, enquanto os principais componentes de custos energia elétrica e os reajustes com pessoal subiram 49% e 37%, respectivamente, no mesmo período.   Caberlon disse que financiou, com os recursos da taxa de água, drenagens e compra de maquinário, como retroescavadeira e caminhões, o que é competência da Secretaria de Obras, bem como cercamentos nas represas e no Mato Sartori também tem onerado a taxa de água.

Terceirizações na fiscalização de áreas da autarquia, manutenção de redes, antes feitas por servidores, é mais um exemplo da má gestão do SAMAE, que gasta mais do que arrecada. Só na área de informática os valores pagos triplicaram nos dois últimos anos.   O Diretor disse ainda que gastos com publicidade na Festa da Uva estavam previstos no orçamento, o que, segundo a bancada, é algo caberia às Secretarias de Turismo e Cultura.   O Partido dos Trabalhadores e os Movimentos Sociais não se furtarão à mobilização para reverter o aumento abusivo. Para tanto, serão recolhidas assinaturas da população, que serão encaminhadas ao Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado.  

23/02/2010 - 13:49
Bancada PT
Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo