Voltar para a tela anterior.

Câmara recebe reivindicações de motoboys

Categoria quer modificações no Decreto


 

 

A sessão de hoje (12) teve a participação de representantes da categoria de motoboys. O objetivo foi o de entregar uma carta para que sejam feitas algumas modificações no Decreto do Executivo. O Presidente da Câmara Moisés Paese/PDT recebeu o documento e se comprometeu em repassar para todos os Vereadores. Entre as reivindicações estão: a tolerância de tempo para a carga e descarga, vagas específicas para motoboys, aumentar a vida útil da moto para nove ou dez anos, entre outras.

Ari Dallegrave/PMDB, afirma ser uma categoria nova e que essa primeira regulamentação vai ajudar a identificar o que deve melhorar. Realmente o tempo de vida útil da moto pode ser revisto.

Marcos Daneluz/PT acredita que é necessário criar melhores condições para a categoria mas é importante que a população tenha consciência do trabalho que eles realizam. O Poder Público se adequou a uma Lei Federal já existente. Eu penso que o Legislativo fica prejudicado para debater, pois com o Decreto podemos somente opinar. Rodrigo Beltrão/PT acredita que é de bom senso que se discuta, apesar do Decreto, acredito que alguns ítens possam ser modificados. Principalmente se o Prefeito revogar, todos saem ganhando.

O Vereador Pedro Incerti/PDT, diz que a grande conquista foi que os motoboys conseguiram a legalização. Não vejo tantos problemas nas reivindicações. Daneluz/PT diz concordar com Incerti/PDT e ainda afirma que a melhor maneira de legislar é tendo espaço para contribuírem com novas idéias.

Mauro Pereira/PMDB diz que ainda podemos atender algumas reivindicações conversando com o Secretário de Transportes Vinícius Ribeiro. Mesmo sendo um Decreto podemos opinar e sermos ouvidos tanto pelo Prefeito quanto pelo Secretário. A Vereadora Geni Peteffi/PMDB diz que participou de reunião com o Secretário Vinícius e que tem algumas coisas que vão mudar como o tempo de vida da moto que será mais do que cinco anos, como eles pediram. O único assunto pendente é a cor das motos, além de alguns itens que só cabem ao governo Federal. Denise Pessoa/PT concorda que cinco anos é um período curto para a troca das motos. Geni/PMDB ainda afirma que o caminho está bem traçado e certamente os motoboys não serão prejudicados.

12/01/2010 - 18:38
Assessoria de Comunicação
Câmara de Vereadores de Caxias do Sul


Ir para o topo