Voltar para a tela anterior.

Bispo Diocesano visita o Legislativo caxiense 

Dom José Gislon conversou com os vereadores e falou sobre a importância do parlamento ouvir o povo


O bispo da Diocese de Caxias do Sul visitou na manhã desta sexta-feira (08/10) o Legislativo caxiense. Dom José Gislon (OFMCap), conversou com os integrantes da Mesa Diretora, o presidente e vereador Velocino Uez/PTB e a secretária e vereadora Marisol Santos/PSDB. Também estiveram presentes os vereadores, Lucas Caregnato/PT e Gilfredo de Camillis/PSB. A visita também foi acompanhada pela diretora-geral da Casa, Fernanda Ramos Paglioli e pelo chefe da assessoria de comunicação social, jornalista Tales Armiliato. 

Na oportunidade, Dom José falou sobre a representatividade da Igreja Católica numa região onde sua própria história se confunde com os ensinamentos cristãos deixados pela imigração italiana e, na atualidade, diante de todas as etnias que fazem a segunda maior cidade do Estado. Destacou o quanto a Diocese de Caxias do Sul é importante para o cenário regional e nacional, dando à Igreja muitos bispos, padres e religiosas que testemunham o papel da fé na construção de um mundo melhor e mais fraterno.

Dom Gislon salientou que a Igreja Católica, através da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), está muito preocupada com a realidade social do país. O bispo disse que é preciso unir esforços para um diálogo comum em prol dos mais necessitados, buscando diminuir a fome de milhões de brasileiros. 

“Nós temos uma caminhada de muita exclusão social onde grande parte da população não tem as oportunidades e os projetos de governo não são de inserção, pelo contrário, por vezes são mais de exclusão do que de inserção. Enquanto não dermos esse passo como país, nós não vamos ter uma sociedade mais pacificada e, acima de tudo, com mais dignidade para todos”, completou Gislon. 

O bispo recordou aos parlamentares que o Legislativo caxiense serve de instrumento de auxílio ao povo e representa os anseios da comunidade, os ideais e as reivindicações da população. Por isso o trabalho dos vereadores é de grande valia e deve ser feito com muita responsabilidade.

“Esse olhar da realidade social está presente junto ao político. É preciso que ele dê uma resposta. Os vereadores conhecem e escutam o povo. Vocês (vereadores) saíram do povo e tem a missão de trazer para o parlamento os anseios das comunidades. Sempre digo que é fundamental o trabalho do vereador e da vereadora. A Câmara Municipal é o espaço democrático onde o povo se sente representado. E que bom neste local ver o espaço das mulheres na política. Sempre penso que a mulher tem um olhar materno sobre a realidade da comunidade. Parabéns para elas”, completou Dom Gislon.

Por fim, o bispo diocesano convidou os vereadores e o parlamento caxiense para acompanharem os passos preparatórios em termos de Diocese, do Sínodo dos Leigos da Igreja Católica que acontecerá em 2023. Conforme Dom Gislon, o Papa Francisco quer ouvir a Igreja e a sociedade (leigos e leigas). De acordo com o bispo, os leigos terão a missão de fazer ecoar o Sínodo nas paróquias e nas comunidades. 

Em nome dos vereadores, o presidente do Legislativo, vereador Velocino Uez, agradeceu a presença de Dom Gislon. Salientou que o parlamento está aberto para qualquer comunicação ou participação da Diocese de Caxias do Sul.

“Dom José trouxe ao Legislativo palavras de Paz e Bem. Sempre precisamos disso. Aqui é o lugar dos debates acalorados que por vezes, no calor das discussões, o respeito entre colegas é deixado de lado. Dom José trouxe serenidade e o pensamento positivo que faz a gente vencer todas as dificuldades encontradas no dia a dia ”, finalizou Uez. 

No final do encontro o bispo Diocesano recebeu uma recordação do parlamento caxiense e fez questão de deixar uma benção à Câmara Municipal, vereadores, servidores, estagiários e funcionários terceirizados que estão na conhecida Casa do povo.

08/10/2021 - 14:26
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Tales Giovani Armiliato - MTB 11.369
Redator(a): Bruna Alves Giusti

Ir para o topo