Voltar para a tela anterior.

Velocino Uez volta a reivindicar melhorias à Escola Municipal Arlinda Manfro

Durante a plenária desta quinta-feira (12/09), o pedetista apresentou respostas recebidas a partir do pedido de informações enviado à prefeitura


Na sessão ordinária desta quinta-feira (12/09), o vereador Velocino Uez/PDT apresentou as respostas recebidas pelo pedido de informações enviado ao poder Executivo a respeito da Escola Municipal Arlinda Lauer Manfro. O requerimento 111/2019 continha mais de 10 questionamentos em relação à transferência dos alunos da estrutura da instituição de ensino para o Centro Esportivo de Galópolis.

Segundo o parlamentar, a comunidade se colocou à disposição para auxiliar nas reformas da instituição. Velocino destacou que seriam gastos R$ 32 mil para que a escola ficasse em condições de receber os estudantes. O vereador ressaltou que o novo local, em Galópolis, é insalubre e oferece riscos para a saúde dos jovens.

Entre os questionamentos, o documento requisitava o valor gasto, individualizado por aluno, por parte do município, para fazer o transporte dos estudantes entre a comunidade da 4ª Légua e o Centro Esportivo de Galópolis. Como resposta, Velocino afirmou que a Secretaria Municipal da Educação (Smed) informou que não possui uma média de gasto por aluno.

Além disso, questionava o custo das adequações do prédio em Galópolis para receber a referida escola. Em resposta, a Smed declarou que foram gastos R$ 31 mil. Sem entender, Velocino reforçou que, com o mesmo valor, poderia se adequar a Escola Arlinda Manfro, na 4ª Légua.

Em aparte, Paulo Périco/MDB afirmou que transportar crianças de uma escola com estruturação apropriada para um local que não possui absolutamente nada é questão política.

De acordo com Velocino, a prefeitura alegou que apresentará um novo projeto para a instituição entre 2022 e 2023. Na ótica do pedetista, é uma forma de fechar a escola aos poucos, sem gerar muita polêmica.

O parlamentar Edson da Rosa/MDB acrescentou que o fechamento de uma escola do meio rural fere lei federal. Para ele, é o cúmulo da teimosia e não há como entender tais atitudes.

12/09/2019 - 11:12
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Vania Espeiorin - MTE 9.861
Redator(a): Maiara Zanatta Gallon

Ir para o topo