Voltar para a tela anterior.

Bueno solicita novas informações sobre saúde pública do município


Problemas no serviço de endocrinologia também estão afetando centenas de famílias


O vereador Rafael Bueno/PDT teve seu pedido de informações ao Executivo aprovado pela Câmara Municipal na sessão desta terça-feira (08/10). O parlamentar quer saber da Secretaria Municipal da Saúde sobre quantas pessoas aguardam em lista para procedimento cirúrgico nas especialidades médicas desde janeiro de 2017. Os números de pacientes aguardando consulta com médico especialista no Centro Especializado de Saúde e no Ambulatório Central da Universidade de Caxias do Sul, com o tempo de espera, também são solicitados.

A carga horária, o número de médicos e os nomes que atendem em cada especialidade no Postão 24 Horas, no Samu e nas Unidades Básicas de Saúde são outros questionamentos. No pedido também solicitada a data de abertura das UBSs do Cristo Redentor, São Vicente e Reolon, os quadros funcionais previstos com sua escala de trabalho e se há licitação para aquisição de mobiliário e de equipamentos.

"A cada pedido de informações que solicito as respostas demonstram o caos na saúde pública. Mais de 38 mil pessoas esperam consultas com especialidades em nosso município, e são mais de 7 mil pessoas esperando por uma intervenção cirúrgica. Sem contar os mais de 150 médicos que já pediram exoneração e a situação de tensão e estresse pelas quais estão passando os servidores da saúde", destacou Bueno.  


A prefeitura tem até 30 dias para responder aos questionamentos.

Mães se manifestam  

Bueno também ressaltou em seu pronunciamento o fato de mães caxienses que têm filhos em tratamento de endocrinologia terem denunciado na tribuna, momento antes, a interrupção no atendimento por falta de uma médica especialista. Tânia Regina Gómez, que falou em nome do grupo, destacou que pelo menos 700 crianças tiveram as consultas canceladas por causa da retirada da profissional que atuava junto ao Centro de Especialidades em Saúde. Para Tânia, a falta da médica prejudica muito exames de média e alta complexidade, as receitas e a entrega de documentos. 
 

"É mais uma situação que estamos falando há algum tempo e que prejudica as crianças e os adolescentes em desenvolvimento e terão problemas no futuro. Não se pode acreditar que uma gestão pública faça isso contra essas pessoas, com essas pessoas que necessitam tanto de saúde", ponderou Bueno.

09/10/2018 - 16:36
Gabinete do vereador Rafael Bueno/PDT
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo