Voltar para a tela anterior.

Para vereador Rafael Bueno, mutirão da saúde do município não ameniza problema


Prefeitura anunciou 400 consultas, mas a demanda chega a 38 mil procedimentos


O vereador Rafael Bueno/PDT se manifestou na tribuna da Câmara Municipal na sessão desta quarta-feira (12/09) para reclamar da ineficiência da Secretaria Municipal da Saúde no atendimento às demandas da população. Bueno citou o fato de o município ter anunciado na terça-feira (11) que fará um mutirão para realizar 400 consultas eletivas para áreas específicas, o que significa praticamente nada diante do que está represado.

"Mais de 38 mil pessoas aguardam consultas com especialidades em nosso município. Então, 400 consultas não contemplam praticamente nada dessa lista, porque hoje essas 38 mil consultas, se divididas pelas semanas do ano, teria que atender quase 800 pessoas, quer dizer o dobro das 400 consultas, mas por dia, para zerar a lista de espera", declarou.

O vereador também comentou que teve acesso a um documento assinado pelo diretor do Hospital Geral, Sandro Junqueira, de 4 de setembro deste ano, comunicando o cancelamento das cirurgias eletivas de todas as especialidades e por tempo indeterminado que demandem internações na instituição. Isso devido ao esgotamento da capacidade da instituição de saúde.

"O que observamos em Caxias do Sul é o sucateamento da saúde desde a base, porque faltam médicos na UBS, estrutura para os profissionais trabalharem, principalmente enfermeiros, temos unidades prontas e fechadas. E quando a pessoa consegue uma consulta e é encaminhada ao Centro de Especialidades, tem que ficar nessa longa fila esperando, competindo com mais 38 mil pessoas, e depois fica à espera da cirurgia. Hoje, em Caxias mais de 7 mil pessoas esperam por uma intervenção cirúrgica. Então, mesmo com o mutirão das 400 pessoas, elas serão incluídas no calvário para conseguir uma vaga para cirurgia", explicou Bueno.

O parlamentar disse que a situação também se agrava pela falta de diálogo do prefeito Daniel Guerra. Segundo ele, o município de Farroupilha se colocou à disposição para seus leitos serem disponibilizados para amenizar o déficit em Caxias, mas não houve avanços nas conversas, assim como ocorreu com os hospitais Geral e Pompéia.

"Falta, além de gestão, competência por parte do prefeito e do secretário de Saúde", finalizou.

12/09/2018 - 14:35
Gabinete do Vereador Rafael Bueno
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo