Voltar para a tela anterior.

Bueno critica descaso e abandono do município com patrimônio e atrações turísticas

Parlamentar lamentou incêndio no Museu Nacional e comparou com a atual situação de Caxias do Sul


O vereador Rafael Bueno/PDT usou a tribuna da Câmara Municipal na sessão desta terça-feira (04/09) e lamentou o incêndio no domingo, 2 de setembro, que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, deixando em cinzas um patrimônio de mais de 20 milhões de unidades, um dos maiores acervos de antropologia e história natural do país. Localizado na Quinta da Boa Vista, o museu tinha mais de 200 anos e era o mais antigo e uma das instituições científicas mais importantes do Brasil. O vereador comparou o descaso através dos anos - denunciado por pessoas ligadas ao patrimônio histórico e cultural - e comparou com o que vem ocorrendo em Caxias do Sul.

Para o pedetista, é inadmissível o estado de conservação das atrações, algumas fechadas há mais de um ano, como o caso das Réplicas de Caxias do Sul, do Século 19, fechadas e sem previsão de serem abertas. Em março do ano passado, a empresa Festa da Uva determinou que as casas fossem desocupadas. Ali funcionavam museus e uma bodega. Mas segue à mercê do tempo e do descaso, assim com a Cidade das Rolhas, conjunto que reúne 40 objetos de arte montados em 45 mil rolhas.

Com movimento alto aos finais de semana, muitas pessoas visitam os pavilhões, mas encontram as portas fechadas, como o caso do Memorial Atelier Zambelli, local com muitas obras sacras e fica embaixo do Monumento Jesus Terceiro Milênio. O lugar foi fechado há um ano para reformas, mas sequer começaram.

"As explicações da prefeitura e da Festa da Uva para essa degradação vista não apenas por caxienses mas para quem visita nossa cidade são as mesmas, de que há um plano pronto para adequações e reformas. Mas que planos? Onde estão os projetos?", pergunta Rafael, lembrando que no início de março deste ano a Câmara Municipal aprovou o projeto para autorizar o Executivo a aumentar a participação acionária na Festa da Uva com aporte de R$ 1,5 milhão.

O vereador também exibiu vídeos veiculados no Jornal do Almoço, da RBS, no dia 20 de agosto, apontando a degradação e deterioração do Parque da Festa da Uva. Os vídeos trazem a fala de turistas que vieram à cidade, não encontraram as atrações abertas e lamentaram a falta de interesse em mostrar a história e a cultura de Caxias do Sul: "Essa administração está cometendo um grave dano social, cultural e turístico, que está sendo percebido agora mas terá reflexos também no futuro, na nossa história. Um povo que não tem memória também adoece”.

Segundo o parlamentar, os caxienses precisam se indignar: "Precisamos nos indignar quando passamos pela Praça Dante, quando deixamos de cobrar o prefeito para que não retire as placas de bronze. Ou quando bustos são roubados e não cobramos providências da Guarda Municipal. Somos coniventes quando a Casa de Pedra, símbolo do turismo e da imigração italiana, fica fechada por meses”, lamentou, citando ainda o péssimo estado de conservação do prédio histórico da Maesa, inclusive com risco de ruir.

04/09/2018 - 16:25
Gabinete do vereador Rafael Bueno/PDT
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo