Voltar para a tela anterior.

Edson da Rosa reitera defesa da honra do povo negro na tribuna do Legislativo caxiense


O parlamentar não vê por que falar de declarações do general Mourão, feitas na CIC segunda-feira passada


A garantia de que sempre defende a honra do povo negro, a partir da tribuna do Legislativo caxiense, foi dada pelo vereador Edson da Rosa/MDB, na sessão ordinária desta quarta-feira (08/08). No quarto mandato parlamentar, ele é o primeiro afrodescendente vereador e a ter sido presidente da Casa (2013). O emedebista reagiu a críticas na imprensa e do colega vereador, Rafael Bueno/PDT, que cobrou posição de Edson, com relação a declarações de Antonio Hamilton Mourão/PRTB, general da reserva e candidato a vice do presidenciável Jair Bolsonaro/PSL.

Em evento da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, na última segunda-feira, com a presença do vereador Edson, que representava o Legislativo e foi citado pelo militar, Mourão afirmou que o Brasil herdou a indolência dos indígenas e a malandragem dos africanos. “Eu discordo da colocação do general. Quem tem que responder com relação a isso é ele. Eu sei o que é sofrer, na pele, o preconceito. Não me atingiu porque eu não sou e nem me sinto malandro. Da parte do vereador Bueno, foi, no mínimo, deselegante”, observou Edson.

Como capitão R-2 da reserva, o vereador Edson ressaltou ter a própria formação cidadã atrelada ao Exército. Lembrou que, no último dia 19 de julho, no plenário do Legislativo, em sessão solene proposta por ele, foi homenageado o centenário do Exército Brasileiro em Caxias do Sul. O emedebista contou que o general Antônio Miotto, comandante militar do Sul, salientou a formação nacional a partir de três etnias: branca, negra e indígena.

Em solidariedade a Edson, manifestaram-se os vereadores Adiló Didomenico/PTB, Felipe Gremelmaier/MDB, Flavio Cassina/PTB e Paula Ioris/PSDB.

08/08/2018 - 11:50
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a) e Redator(a): Fábio Rausch - MTE 13.707

Ir para o topo