Voltar para a tela anterior.

Prefeito Daniel Guerra deu um calote no Hospital Geral, diz vereador Rafael Bueno


Prefeitura não cumpriu acordo de repassar R$ 4 milhões à instituição de saúde e obras estão paradas


O vereador Rafael Bueno/PDT usou a tribuna na sessão desta terça-feira, 25/07, para falar sobre a visita realizada na terça-feira ao Hospital Geral, proposta por ele e acompanhada por 12 parlamentares. Na ocasião, os vereadores receberam a informação do diretor da instituição, Sandro Junqueira, de que as obras inacabadas do novo prédio, que ampliará em mais de 70% a capacidade hospitalar, foram iniciadas em 2014 e estão paradas por falta de recursos. Para o térmico da construção, que sediará o Hospital Materno-Infantil e permitirá a ampliação da UTI Adulta, seriam necessários R$ 6,5 milhões. Junqueira destacou que o município deveria arcar com R$ 4 milhões provenientes de um acordo selado em agosto de 2015, incluindo também o Estado e a Fundação Universidade de Caxias do Sul - que administra o HG -, sendo que os últimos já colocaram o mesmo valor na construção, mas a prefeitura não.

"O prefeito Daniel Guerra é inimigo pessoal do Sandro Junqueira. Fez uma moção (quando era vereador), inclusive, que foi rejeitada por esta Câmara contra o diretor. Agora, ele não pode colocar uma intriga pessoal ou o ego dele prejudicando toda uma população que precisa do Hospital Materno-Infantil, acima das vontades e das vaidades pessoais", destacou o pedetista, integrante da Comissão de Saúde do Legislativo. Durante a fala do vereador, os dois parlamentares da base do governo, Renato Nunes/PR e Chico Guerra/PRB, não estavam no plenário nem retornaram para rebater as informações a respeito do acordo firmado em 2015.  

"Dá para dizer que o prefeito Daniel Guerra deu um calote no Hospital Geral e não quis construir o Hospital Materno-Infantil", frisou o vereador.

Referência para 49 cidades na Serra, o HG completou 20 anos tendo como principal desafio o equilíbrio financeiro. O atendimento é 100% gratuito aos pacientes do Sistema Único de Saúde. Com a ampliação, o número de leitos passaria de 137 para 355, com aumento de 20 leitos no UTI adulto, 11 na pediátrica, 10 na neonatal e 96 na internação.

25/07/2018 - 17:21
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo