Voltar para a tela anterior.

Vereador Rafael Bueno acompanha reivindicações de merendeiras e funcionários da Codeca


Trabalhadoras tiveram auxílio-alimentação substituído por marmitas e 36 colaboradores da companhia foram demitidos


O vereador Rafael Bueno/PDT participou na manhã desta segunda-feira, dia 02, de uma manifestação de merendeiras que trabalham de forma terceirizada nas escolas da rede municipal de ensino e esteve reunido com representantes das trabalhadoras com a secretária da Educação, Marina Matiello, o secretário de Governo, Luiz Eduardo Caetano, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza e Conservação, Henrique Silva. O vereador vem acompanhando o assunto há algumas semanas e se mostrou preocupado com a situação das merendeiras. A manifestação ocorreu devido ao comunicado de que as trabalhadoras tiveram o direito de vale-alimentação substituído por marmitas diárias a partir desta segunda-feira. Antes, recebiam o benefício depositado no cartão ao valor de R$ 16/dia.

Cinco representantes das mulheres estiveram na reunião, ocorrida na sede da Smed, e reclamaram da forma como a medida foi tomada, alegando que a marmita que seria entregue pode trazer prejuízo inclusive à saúde delas, já que não pode consumir na cozinha alimentos trazidos de fora dos estabelecimentos de ensino. Segundo elas, apenas a logística e entrega para as marmitas chegarem às escolas não justificariam tal medida, sem contar que algumas merendeiras têm restrições alimentares e não foi especificado se haveriam diferenciações. A reunião foi encerrada com a promessa da secretária de uma reunião na quinta-feira, dia 05, com representantes da empresa terceirizada.

"Como vereador, tenho acompanhado o drama que vivem as merendeiras nesses últimos meses e agora esse caso das marmitas é mais um fato delicado que mostra que a administração não tem tratado as pessoas com o devido respeito, porque não pode permitir que isso aconteça de uma hora para outra", destacou Bueno.

Demissões na Codeca

Nesta segunda-feira à tarde, na Câmara Municipal, Bueno acompanhou uma reunião de trabalhadores da Codeca (foto). Trinta e seis funcionários da companhia foram demitidos pela manhã. Os desligamentos ocorreram porque a Codeca e o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) rescindiram o contrato firmado para prestação de serviços para reparação das redes de água.

"Além de atitudes autoritárias, estamos vendo dia após dia a precarização no trabalho realizado no serviço público em Caxias do Sul, demonstrando que a administração municipal está sem rumo. Isso que a presidente da Codeca (Amarilda Bortolotto) esteve na Câmara na quarta-feira passada e negou que qualquer quebra de contrato com o Samae estivesse prevista", afirmou o parlamentar.

02/07/2018 - 17:06
Gabinete do vereador
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo