Voltar para a tela anterior.

Denise Pessôa critica prefeitura por se apropriar de sede do Sindiserv


A parlamentar disse que o prédio construído pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul era utilizado pela entidade desde 1978


A vereadora Denise Pessôa/PT criticou a prefeitura municipal de Caxias do Sul por se apropriar da sede do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv), localizada próximo ao estacionamento do Centro Administrativo, no bairro Exposição. A manifestação da parlamentar ocorreu na plenária desta terça-feira (12/06), durante o Grande Expediente.

Segundo Denise, embora esteja em área pública, o prédio tinha sido construído pelo Sindiserv em 1978 com recursos do funcionalismo. “O Sindiserv está completando 30 anos e, para comemorar, a prefeitura arromba a sede. É a forma de a prefeitura homenagear os servidores públicos. É um desrespeito aos servidores”, enfatiza a parlamentar.

Denise acredita que o Sindiserv entrou numa lista de desafetos do prefeito Daniel Guerra/PRB em 2017, quando votou contra a terceirização do Pronto-Atendimento 24 Horas, em reunião do Conselho Municipal da Saúde.

Na plenária, a vereadora mostrou um vídeo da presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, questionando os motivos do ato, no momento em que estão tirando as coisas de dentro do local, na última sexta-feira (08/06). Conforme a petista, em razão das três décadas de história, o Sindiserv pretendia montar um memorial no espaço.

 “Arrombamento de um patrimônio dos servidores não é coisa que um gestor faça. Não é atitude de gente séria. É de lamentar, pois o prefeito atacou o Sindiserv, atacou o movimento comunitário. Qualquer movimento que se colocar contrário vira vítima do ataque do prefeito”, prosseguiu a vereadora, indignada.  

Apoiaram o posicionamento da parlamentar em solidariedade ao sindicato os vereadores Adiló Didomenico/PTB, Alceu Thomé/PTB, Rafael Bueno/PDT e Rodrigo Beltrão/PT. No entendimento de Adiló, há falta de diálogo de parte do prefeito. Rafael considerou um “ato perverso” a apropriação da sede do Sindiserv e comentou que uma família tinha agendado uma confraternização no local e, quando chegou, a fechadura havia sido trocada. Thomé ressaltou que se surpreendeu quando viu gente do município entrando na sede.

Beltrão disse que Guerra age com arrogância e prepotência. “O tirano pediu para sair, tem de sair”, lamentou o petista, ao destacar que é desse modo que o atual Executivo também estaria tirando famílias pobres de áreas públicas.

12/06/2018 - 14:14
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a) e Redator(a): Vania Espeiorin - MTE 9.861

Ir para o topo