Voltar para a tela anterior.

Pescadores do Bairro Fátima pedem revisão de lei que proíbe pesca em represas


Adroaldo de Almeida ocupou a tribuna em nome da Associação de Moradores da comunidade


A Associação dos Moradores do Bairro (Amob) Nossa Senhora de Fátima ocupou a tribuna do Legislativo caxiense, na sessão ordinária desta quarta-feira (23/05). A entidade foi representada por Adroaldo de Almeida, que utilizou o espaço, cedido em acordo de líderes de bancadas. O líder comunitário falou em nome dos Pescadores do Bairro Fátima e pediu revisão da lei que proíbe a pesca nas represas.

Na oportunidade, ponderou que são muitos moradores e poucos pescadores, tendo em vista a poluição da água e a baixa reprodução dos alevinos. Apesar disso, segundo Almeida, quem se dedica à pesca, junto às represas caxienses, o faz de forma ordeira. Ele recordou que, desde 1976, quando passou a residir naquele bairro, já existiam pescadores devidamente registrados no Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), com autorização renovada em 2016, mas proibida pela própria autarquia em 2017.

O líder comunitário salientou a proibição, aplicada ano passado, sobretudo nas represas do Complexo Dal Bó e Maestra. “Nós queremos defender pescadores que atuem com anzol, caniço e molinete. Sabemos que, mesmo com a proibição, há quem use tarrafas e redes”, observou.

Almeida ainda pediu que os vereadores desenvolvessem, em conjunto com o Executivo, um projeto de lei, para regulamentar a atuação dos pescadores, junto às represas. Atentou que o regramento deveria ser alinhado com a legislação ambiental.

23/05/2018 - 14:42
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Fábio Rausch - MTE 13.707
Redator(a): Felipe Michelon Padilha

Ir para o topo