Voltar para a tela anterior.

Renato Nunes anuncia projeto que multa quem abandonar animais


Iniciativa prevê a punição financeira de pessoas flagradas cometendo o ato


O parlamentar Renato Nunes/PR anunciou, durante a sessão desta quarta-feira (18/04), que protocolará, nos próximos dias, projeto de lei (PL) que prevê multa de aproximadamente R$ 2 mil às pessoas que forem flagradas abandonando animais no município. O republicano sensibilizou o plenário ao exibir vídeos de cães sendo abandonados em rodovias por seus tutores e discorreu sobre a Declaração Universal dos Direitos dos Animais.

Entre diversos tópicos, o documento considera que a educação deve ensinar, desde a infância, a observação, a compreensão, o respeito e o amor pelos animais. Nesse sentido, destacou o PL 171/2017, de sua autoria, que tramita no Legislativo. A proposta cria o Programa Estudantil “Eleja o Mascote da Escola”, para que os alunos da rede municipal de ensino elejam, em abril de cada ano, um animal de estimação que represente a sua escola. “Os defensores dos animais devem ser todas as pessoas”, complementou o vereador.  

Nunes defendeu a aplicação da multa, pois entende que a população aprende as lições necessárias quando o seu bolso é afetado. Disse ter percebido o aumento no número de bichos abandonados nos bairros da cidade e ponderou que muitos animais sofrem maus-tratos dentro de suas próprias casas, a partir do momento em que ficam amarrados o dia inteiro, por exemplo.

Em aparte, Alceu Thomé/PTB vê como necessária a aplicação de multas no combate aos maus-tratos contra os animais. Relatou que muitos animais, principalmente cachorros, são deixados de lado por seus donos no Interior do município. Gustavo Toigo/PDT lamentou o comportamento criminoso de pessoas que abandonam os bichos e defendeu a criação de um programa de controle populacional dos cães de rua por meio de castrações.

18/04/2018 - 11:28
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Vania Espeiorin - MTE 9.861
Redator(a): Matheus Teodoro

Ir para o topo