Voltar para a tela anterior.

Alceu Thomé propõe a criação do Mercado das Pulgas – Feira de Barganhas de Caxias do Sul


O projeto de lei prevê que o evento aconteça no último domingo de cada mês, das 9h às 17h30min


Criar o Mercado das Pulgas – Feira de Barganhas de Caxias do Sul é o objetivo do projeto de lei 61/2017, recentemente apresentado pelo vereador Alceu Thomé/PTB, no Legislativo caxiense. Na sessão ordinária desta quarta-feira (13/09), o parlamentar foi à tribuna, de onde detalhou a matéria. Ela estipula que o evento aconteça no último domingo de cada mês, na Praça das Feiras, das 9h às 17h30min, estendendo-se até as 20h, quando for horário de verão.

O autor da proposta explicou que o mercado consistirá na exploração comercial de livre iniciativa, por pessoa física, residente ou não em Caxias. Enfatizou que o expositor deverá realizar um cadastro junto à Secretaria Municipal do Urbanismo. “Poderão ser expostos objetos usados, artigos colecionáveis, móveis, peças raras, pratarias, artigos decorativos e antiguidades em geral. Fica proibida a comercialização de qualquer tipo de animal e produtos de origem ilegal”, descreveu.

De acordo com Thomé, a principal intenção é agregar conceito artístico, com noção de consciência coletiva, divulgando negócios e a arte de cada localidade. O vereador contou que a iniciativa começou em países europeus, como Portugal, onde diversos vendedores se reuniram, para a comercialização de bens antigos, usados e outras mercadorias, inclusive de fabricação artesanal. Disse que, nos subúrbios do Norte de Paris, ocorre um grande bazar ao ar livre. Para ele, outro mérito passa pela isenção de custeio ao expositor, o que difere das feiras tradicionais.

O petebista comentou que, em Novo Hamburgo, o mercado das pulgas acontece mensalmente, no centro histórico daquele município. Salientou que, em Curitiba, o ponto funciona 24 horas. Especificou que, quando o evento coincidisse com outros da Praça das Feiras, o Mercado das Pulgas local seria transferido para o domingo seguinte. Se for aprovada em plenário e sancionada pelo prefeito, como lei, a medida levará 90 dias para entrar em vigor, a contar da sua data de publicação.

Em apoio à proposição de Thomé, manifestaram-se os vereadores Adiló Didomenico/PTB e Renato Nunes/PR. Adiló lembrou que, em Montevidéu, acontece uma feira nesses moldes. Para Nunes, trata-se de oportunidade de renda e fomento ao turismo, em tempo de crise econômica. “Só há um ponto negativo que precisa ser trabalhado. Por vezes, donos de antiquários vão a feiras assim, adquirem produtos a preços baixos e os revendem por altas quantias”, alertou o republicano.

13/09/2017 - 10:32
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a) e Redator(a): Fábio Rausch - MTE 13.707

Ir para o topo