Voltar para a tela anterior.

Uso de áudios e vídeos em sessões vira polêmica


Líderes de bancada também abordaram futuro da agricultura, violência contra a mulher e questões de saúde


A carta de um produtor rural relatando como se planta o aipim, cuja comercialização na Feira do Agricultor está ameaçada segundo comunicado da Prefeitura, serviu de base para o Velocino Uez/PDT alertar sobre o futuro da agricultura caxiense e o impacto na vida das pessoas.

O parlamentar leu a correspondência na abertura do espaço das declarações de líder de bancada na sessão ordinária desta quinta-feira (09) e discorreu sobre custos de produção e a importância da venda direta ao consumidor, hoje sujeita à suspensão pelas decisões do Executivo.

As exigências feitas pelo município em atenção a leis federais, contestadas pelos produtores, comprometem até o almoço colonial, no qual os produtos são caseiros e necessitariam de selo de agroindústria. Como agricultor que é, Uez entende que, da forma como as coisas estão colocadas pela fiscalização, parece que os produtores vendem na feira produtos contaminados. Quer que alguém prove que isso aconteceu e tem convicção de que o melhor fiscal é o consumidor final.

Em defesa dos agricultores falaram também Ricardo Daneluz/PDT, repercutindo a adesão à causa abraçada pelo Legislativo; Alceu Thomé/PTB, questionando a composição do grupo de trabalho para rever a legislação e o risco de retaliação que correm os feirantes; e Paulo Périco/PMDB sobre a repercussão da mobilização exemplar dos vereadores de Caxias diante de decisões similares que possam ser adotadas em outros municípios da região.

A líder do PSDB, Paula Ioris, abordou a temática da violência sexual contra a mulher, assunto trazido à plenário na Tribuna Livre do início da sessão pela médica Sônia Madi. Julgou relevante a contribuição não apenas pelos dramas relatados, mas pelo caminho a ser trilhado pelas pessoas que passam por esta maldade.

Também falou da representação de Caxias do Sul que exerceu junto ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Caí e sua importância na preservação dos mananciais d´agua para o futuro da sociedade. O RS tem 25 bacias hidrográficas, e Caxias do Sul participa dos Comitês do Caí e do Taquari/Antas.

Renato Nunes, líder do PR, recorreu a um vídeo da campanha do ex-prefeito Alceu Barbosa Velho para contrapor as acusações de estelionato eleitoral feitas na sessão anterior por Rafael Bueno/PDT. Focou nas promessas de construção da UPA Zona Norte e do hospital materno infantil que constavam no programa de governo e que, na sua avaliação, não foram cumpridas.

O pronunciamento de Nunes teve resposta do líder do PMDB, Paulo Périco, que indicou ao governista que a UPA foi construída e que o hospital materno infantil está em fase final de construção ao lado do Hospital Geral. O peemedebista pediu a demissão do diretor da Festa da Uva S.A, que classificou a Festa da Uva como fantasma porque só aluga espaço para eventos.

Périco criticou o diretor por ignorar que é compromisso do ecônomo, de qualquer sociedade que alugue seu patrimônio para eventos, fornecer todos os serviços. Referia-se ao episódio do aniversário do falecido empresário Paulo Bellini, quando não havia nem papel higiênico nos banheiros.

O líder do PSB, Édio Elói Frizzo, manifestou preocupação com a desqualificação do debate no Legislativo mediante o uso de recursos audiovisuais num espaço de sessão ordinária quando a palavra é concedida ao vereador. Invocou a necessidade de que o recurso seja regulamentado pelo colégio de líderes da Câmara.

Renato Oliveira/PCdoB criticou a gestão do prefeito Daniel Guerra pelo que vem ocorrendo na área da saúde, até agora sem uma solução. Agregou à questão da ausência de médicos e ao  comprometimento da estrutura, a falta de manutenção do Postão e de Unidades Básicas de Saúde, onde já presenciou profissionais atendendo pacientes protegidos por guarda-chuva. O comunista declarou perceber a possibilidade de o município adotar a terceirização dos serviços de saúde, com o que vereador não concorda. Rafael Bueno/PDT também fez críticas às promessas de abertura da UPA Zona Norte.

Em aparte, Elói Frizzo elogiou a decisão do Executivo de recolher projeto de lei elaborado pela Procuradoria Geral do Município com repercussão negativa junto ao funcionalismo, em especial as carreiras técnicas como engenheiros, arquitetos, advogados.

 

09/08/2017 - 14:23
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Clever Moreira - 8697
Redator(a): Paulo Cancian - MTE 3.507

Ir para o topo