Voltar para a tela anterior.

Flavio Cassina fala de viagem à Itália e de critérios para cedências de servidores públicos


Ao longo de junho, sem remuneração, o vereador esteve licenciado do cargo, para tratar de interesses particulares


Recente viagem à Itália, às próprias custas, foi repercutida pelo vereador Flavio Cassina/PTB, na sessão ordinária desta quarta-feira (12/07). Ao longo de junho, o parlamentar esteve licenciado para tratar de interesses particulares, sem remuneração, período em que foi substituído pelo 1º suplente do PTB, Clovis de Oliveira, o Xuxa. O petebista passou por Cortina D’Ampezzo, Pádua e Verona, locais onde conferiu formas de turismo religioso, de negócios, esportivo, industrial, entre outras.

Cassina contou ter acompanhado eventos como corridas de esqui, atletismo, ciclismo. “Vi a largada de maratona de 42 quilômetros. Outra tinha 120 quilômetros. Essas experiências poderiam ser repetidas por aqui, fazendo um sentido entre a cidade e Criúva, por exemplo. Até porque integra as famílias”, sugeriu.

O petebista relatou que a Casa Legislativa de Verona, correspondente a uma câmara de vereadores, possui 13 parlamentares e que, na sua composição, são 50% de homens e 50% de mulheres. Destacou ter presenciado o cenário do clássico “Romeu e Julieta”.

Em seguida, o vereador Cassina também comentou sobre critérios para cedências de servidores públicos, entre órgãos do município. Citou recentes casos com os então cedidos à Câmara, os ex-concursados da Prefeitura Cláudio Teixeira (assessor político do vereador Rodrigo Beltrão/PT) e Grégora Fortuna dos Passos (assessora jurídica da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação, presidida por Cassina). Chamados de volta ao Executivo, Cláudio e Grégora preferiram se exonerar dos cargos de carreira, para continuarem como cargos em comissão (CC), no Legislativo.

O vereador Adiló Didomenico/PTB considerou que o Legislativo caxiense ganhou com o retorno da jornalista concursada Vania Marta Espeiorin. Ela se encontrava cedida à Prefeitura, para os cargos de secretária de Governo Municipal e coordenadora de Comunicação do Executivo. Chamada de volta, reassumiu a função de servidora, na Assessoria de Comunicação Social da Casa, na última segunda-feira.

Outros vereadores também se manifestaram sobre o assunto. Entre eles, Elói Frizzo/PSB ponderou ser mais adequado um estudo de ajuste, na Lei Orgânica do Município, no que diz respeito ao cruzamento de cedências de servidores, entre órgãos públicos. Na ótica do socialista, é necessário preservar cada instituição e a condição profissional de cada funcionário.

12/07/2017 - 14:06
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a) e Redator(a): Fábio Rausch - MTE 13.707

Ir para o topo