Voltar para a tela anterior.

Meneguzzi sugere que Coordenadoria previna violência juvenil e tentativas de suicídio


Vereador pede ações efetivas em espaços que congregam jovens e nos espaços virtuais


O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta quinta-feira, 20 de abril, indicação ao Poder Executivo e à Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social (SSPPS), na qual sugere ações efetivas de combate à violência juvenil, bem como o bullying e o cyberbullying. De acordo com o parlamentar, é crescente o número de casos violentos nas instituições de ensino, nos espaços que congregam jovens, bem como nos espaços virtuais.

Meneguzzi acredita que o trabalho deva ser realizado pela Coordenadoria da Juventude, órgão municipal ligado à pasta da Segurança Pública. “Até o ano passado, o que se sabia sobre a Coordenadoria é que ela atuava na distribuição de panfletos e não tinha um trabalho efetivo. Por isso, eu sugeria que esse espaço voltado para os jovens possa atuar como referencial, reunindo as forças policiais, a UAB e até mesmo as igrejas”, explica.

No documento, o vereador comenta da necessidade de visita urgente às escolas municipais, estaduais e particulares presentes em Caxias para tratar sobre a questão da violência contra a juventude. “O bullying é muito expressivo e de difícil controle nas escolas. Agora, esse jogo da Baleia Azul acaba fazendo com que muitos jovens tentem suicídio. O programa da Smed, Família na Escola também precisa ser revisto e que se invista mais tempo, pessoas e recursos”, pondera Meneguzzi.

Da mesma forma que o programa Família na Escola, merecem atenção especial as Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipaves), que têm como objeto envolver as comunidades num esforço comum de preservar e auxiliar a escola frente às realidades de violência. “É uma alternativa que busca solução para os conflitos, mas precisa ser de fato adotada como prioridade. Esse programa não pode ser abandonado, porque fortalece as relações entre escola e comunidade”, comenta o vereador.

Outra sugestão apresentada pelo parlamentar é a elaboração de oficinas de construção de paz, seja por meio da dança, teatros ou mesmo com a realização de palestras. Esses trabalhos podem ser realizados com o programa Troca Solidária, que atende oito bairros e loteamentos de periferias a cada sábado. “A Coordenadoria da Juventude existe para trabalhar as políticas públicas destinadas ao público jovem dos 15 aos 29 anos. A juventude é dinâmica e o trabalho precisa ser efetivo”, conclui Meneguzzi.

 

20/04/2017 - 15:40
Gabinete do Vereador Alberto Meneguzzi
As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.

Ir para o topo