Câmara disponibilizará discursos em forma simultânea


Em abril, plataforma Parlavox oferecerá à comunidade áudios, vídeos e textos de pronunciamentos


O dia 7 de abril será especial para a Câmara Municipal. Marca o lançamento do Parlavox, uma plataforma multimídia para divulgar ações dos vereadores e melhorar o serviço parlamentar à população. A novidade terá apresentação no projeto Câmara Convida, em parceria entre o Legislativo e a Associação Riograndense de Imprensa (ARI).

O ano tem sido de inovação na Câmara Municipal. Uma delas é o Parlavox, que nasceu do trabalho integrado entre os setores de taquigrafia, informática e comunicação. No site camaracaxias.rs.gov.br, a plataforma disponibilizará  em tempo real pronunciamentos dos vereadores vinculando o texto e o vídeo.

   O projeto Parlavox consiste em publicações em três etapas no mesmo dia. Na primeira, para o público interno da Casa, os pronunciamentos individuais em PDF no Liquid, o banco de dados do Centro de Memórias que hoje já reúne documentos, coleção completa de jornais da cidade e anais, aberto aos internautas pelo memoria.camaracaxias.rs.gov.br. Em uma segunda fase, os pronunciamentos são  divulgados ao público externo.

   Na terceira etapa do processo ocorre a divulgação dos discursos de cada vereador no site da Câmara, juntamente com o vídeo. Isso possibilitará o compartilhamento desse material nas redes sociais, pelos smartphones e demais meios eletrônicos.

“A taquigrafia teve uma grande evolução em 2017. Com a disponibilização dos discursos de forma simultânea, o público terá acesso ainda mais rápido ao material. Com a chegada do Parlavox, a comunidade ganhará ainda mais, porque poderá ver vídeo, áudio e texto dos discursos”, explica Milena Bartelle, chefe do Setor de Registro e Revisão de Anais da Câmara Municipal.  

“Com o Parlavox, demos um salto de 10 anos no fornecimento e divulgação dos discursos individuais dos vereadores. O mais parecido com nosso sistema é o da Câmara dos Deputados. Melhoramos no Parlavox para que a navegação seja de forma simples e intuitiva. Pesquisamos em vários poderes legislativos do mundo, o que mais se assemelha é o sistema do Parlamento Europeu”, Etore Tonani, taquígrafo coordenador do projeto Parlavox.

Assim como desenvolveu o Parlavox, o setor de TI do Legislativo tem feito uma série de programas de informática, tanto para a população acessá-los quanto para servidores da Casa.

Por meio do site, por exemplo, o público tem acesso ao Légix (sistema que controla todo o processo legislativo, desde a ideia de criação até a votação de lei), o Hamurabi (sistema de gerenciamento e disponibilização das leis, de forma completa e consolidada) e agora o Parlavox.

Além do site e dos outros softwares públicos, a  TI criou para trabalhos internos dos funcionários da Casa a Intranet, o Cedências (sistema de controle e alocação de espaços da Câmara), o Sólon (que controla pedidos de materiais de trabalho) e o de controle patrimonial.

 “O objetivo ao desenvolvermos esses softwares foi buscar soluções para necessidades da Câmara e da população. Temos um papel de vanguarda dentro das casas legislativas brasileiras. Buscamos tornar o acesso possível ao cidadão a partir de sua casa, além de facilitar trâmites internos. No Parlavox,  pensamos muito na otimização de tempo e recursos. O sistema foi desenvolvido a partir do nosso site e os vídeos utilizam tecnologia do Youtube”, explica Davi Martins, chefe do Setor de TI.

“Mais que o uso da tecnologia, o que consagra esta visão de transparência do Poder Legislativo é a conexão dos servidores e suas expertises em favor da democracia representativa. A atuação interdisciplinar reunindo as estruturas da taquigrafia, da informática e da comunicação permite oferecer soluções criativas para demandas da atividade parlamentar. Expor o trabalho cotidiano da democracia e seus eleitos permite que a sociedade forme juízo a partir de consulta à fonte, rejeitando versões viciadas na demonização dos representantes da comunidade no Parlamento”, analisa Paulo Cancian, chefe da Assessoria de Comunicação.

 

 

 

 

 

 

17/03/2017 - 18:47
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor(a): Paulo Cancian - MTE 3.507
Redator(a): Clever Moreira - 8697

Ir para o topo