Gustavo Toigo apresenta voto de pesar pela morte de Dilva Conte

A artista plástica lutava contra um câncer desde 2014

Manifestando solidariedade à família de Dilva Slomp Conte, falecida no dia 29 de setembro último, o vereador Gustavo Toigo/PDT apresentou um voto de pesar. Dilva tinha 87 anos e lutava contra um câncer desde 2014.

Filha dos imigrantes italianos Joaquim Slomp e Vergínia Lain Slomp, Dilva foi artista plástica e escritora. Sua obra mais recente é o busto em bronze de Primo Slomp, seu irmão, no Museu da Uva e do Vinho de Forqueta, inaugurado em agosto. Antes, Dilva entregou a imagem do Anjo Samuel (no Largo Fábio Formolo, em frente ao Cemitério Público Municipal), uma representação de um de seus netos, Samuel, morto em 2008.

A escultora também assina a estátua de Beatrice, junto ao busto de Dante Alighieri, na praça central da cidade; a obra Acolhida e o busto em bronze de Paulina Moretto, no Hospital Pompéia; e as imagens de Honeyde e Adelar Bertussi, no distrito de Criúva, dentre outras.

Em agosto, Dilva lançou o livro autobiográfico Pátina do Tempo - Lembranças da Filha de uma Imigrante no Sul do Brasil, no Museu Municipal, em que mescla suas memórias com ampla pesquisa histórica. Ela deixa os filhos Francisco, Marta, Marília, Roberto (Beto) e Marcia.

“É uma grande perda para nossa cultura. Manifesto meus sentimentos aos familiares e desejo força e união neste momento”, lamenta Toigo.

05/10/2018 - 15:50
Gabinete do vereador Gustavo Toigo/PDT
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.
Na foto, Toigo em visita a Dilva Conte e uma de suas filhas, Marilia Conte Daros, no dia 1º de agosto

Na foto, Toigo em visita a Dilva Conte e uma de suas filhas, Marilia Conte Daros, no dia 1º de agosto

Crédito: Arquivo pessoal