Prefeito Daniel Guerra deu um calote no Hospital Geral, diz vereador Rafael Bueno

Prefeitura não cumpriu acordo de repassar R$ 4 milhões à instituição de saúde e obras estão paradas

O vereador Rafael Bueno/PDT usou a tribuna na sessão desta terça-feira, 25/07, para falar sobre a visita realizada na terça-feira ao Hospital Geral, proposta por ele e acompanhada por 12 parlamentares. Na ocasião, os vereadores receberam a informação do diretor da instituição, Sandro Junqueira, de que as obras inacabadas do novo prédio, que ampliará em mais de 70% a capacidade hospitalar, foram iniciadas em 2014 e estão paradas por falta de recursos. Para o térmico da construção, que sediará o Hospital Materno-Infantil e permitirá a ampliação da UTI Adulta, seriam necessários R$ 6,5 milhões. Junqueira destacou que o município deveria arcar com R$ 4 milhões provenientes de um acordo selado em agosto de 2015, incluindo também o Estado e a Fundação Universidade de Caxias do Sul - que administra o HG -, sendo que os últimos já colocaram o mesmo valor na construção, mas a prefeitura não.

"O prefeito Daniel Guerra é inimigo pessoal do Sandro Junqueira. Fez uma moção (quando era vereador), inclusive, que foi rejeitada por esta Câmara contra o diretor. Agora, ele não pode colocar uma intriga pessoal ou o ego dele prejudicando toda uma população que precisa do Hospital Materno-Infantil, acima das vontades e das vaidades pessoais", destacou o pedetista, integrante da Comissão de Saúde do Legislativo. Durante a fala do vereador, os dois parlamentares da base do governo, Renato Nunes/PR e Chico Guerra/PRB, não estavam no plenário nem retornaram para rebater as informações a respeito do acordo firmado em 2015.  

"Dá para dizer que o prefeito Daniel Guerra deu um calote no Hospital Geral e não quis construir o Hospital Materno-Infantil", frisou o vereador.

Referência para 49 cidades na Serra, o HG completou 20 anos tendo como principal desafio o equilíbrio financeiro. O atendimento é 100% gratuito aos pacientes do Sistema Único de Saúde. Com a ampliação, o número de leitos passaria de 137 para 355, com aumento de 20 leitos no UTI adulto, 11 na pediátrica, 10 na neonatal e 96 na internação.

25/07/2018 - 17:21
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.
Vereadores de situação deixaram plenário antes da fala de Bueno

Vereadores de situação deixaram plenário antes da fala de Bueno

Crédito: Daniel Corrêa