Legislativo caxiense abre a 1ª Semana da Comunicação com Pedrinho Guareschi

Diante de 160 pessoas, em plenário, ele falou do livro “Psicologia, comunicação e pós-verdade”

A conferência em torno do livro “Psicologia, comunicação e pós-verdade” (2017), do professor e psicólogo social Pedrinho Guareschi, abriu a 1ª Semana da Comunicação da Câmara Municipal de Caxias do Sul, na noite desta segunda-feira (08/05), no plenário da Casa. Cento e sessenta pessoas prestigiaram a palestra de Guareschi. Hoje, a partir das 19h30, o anfiteatro sediará o painel “A formação acadêmica – mais teoria ou mais prática?”. A atividade será conduzida pelos coordenadores e professores dos cursos de Comunicação Social da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG).

Na saudação inicial, o presidente da Câmara, vereador Alberto Meneguzzi, lamentou o momento de crise de valores e postos de trabalho, no setor local de comunicação. Também criticou o que chamou de jornalismo de superfície. Junto com ele, estavam a vereadora Denise Pessôa, presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Segurança, e o presidente da União das Associações de Bairros (UAB), Valdir Walter.

O professor Guareschi destacou que a pós-verdade foi a palavra do ano de 2016 do Dicionário Oxford (Reino Unido). Para ele, houve uma superação de valores objetivos da Modernidade. Explicou que o fenômeno atual consiste em série de apelos às emoções e às crenças, que têm maior influência na formação da opinião pública do que os fatos.

De acordo com Guareschi, a chamada política da pós-verdade se consolidou a partir de quatro acontecimentos: o Brexit na Inglaterra (saída da Zona do Euro), o acordo frustrado com as FARC na Colômbia, o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff no Brasil e a vitória do presidente Donald Trump nos Estados Unidos. “A onda das fake news, sobretudo por meio de redes sociais, como Facebook, WhatsApp, Twitter, Google, tem levado a uma recusa a se pensar. Pesquisei que, ao acordarem, 87% dos jovens pegam o celular e vão olhar o retorno da sua comunidade narcísica. O ser humano virou um algoritmo na digitalização da nossa existência", ponderou.

Quanto ao Jornalismo, o docente apontou que 92% da mídia brasileira é respondida por empresas comerciais. Salientou que 70% dos cidadãos do país se informam pela TV aberta. Para ele, diante do direito humano à comunicação, não caberia a um jornalista formar opinião, mas, sim, informar o público. Comparou que, na BBC (canal público inglês), em média, matérias jornalísticas duram de seis a sete minutos e não podem emitir viés opinativo.

Com o tema “Por uma comunidade conectada: quais os caminhos?”, as palestras, os bate-papos e painéis seguem até quinta-feira. Podem ser acompanhados ao vivo, pela TV Câmara (canal 16 da NET e site www.camaracaxias.rs.gov.br) e pelas redes sociais (página da Câmara Municipal de Caxias do Sul no Facebook e canal da TV Câmara no Youtube). A Câmara está localizada à Rua Alfredo Chaves, 1.323, Bairro Exposição. É possível conferir a programação completa da 1ª Semana da Comunicação, no link: https://bit.ly/2HAlRIQ.

A lei 7.891/2014 institui a Semana Municipal da Comunicação, a ser realizada na segunda semana do mês de maio, a partir da iniciativa do ex-vereador Jaison Barbosa. A realização é do Legislativo caxiense, com o apoio da União das Associações de Bairros (UAB).

08/05/2018 - 13:58
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor: Fábio Rausch - MTE 13.707
Redator: Fábio Rausch - MTE 13.707
Hoje, a partir das 19h30, tem o painel “A formação acadêmica – mais teoria ou mais prática?”

Hoje, a partir das 19h30, tem o painel “A formação acadêmica – mais teoria ou mais prática?”

Crédito: Felipe Padilha