Meneguzzi repudia tratamento de secretária a desportistas e defende exoneração

Parlamentar acredita que indeferimentos são meio de enfraquecer parcerias entre entidades e o poder público

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) manifesta repúdio à declarações da secretária de Esporte e Lazer do município de Caxias do Sul, Márcia Rohr da Cruz, sobre os projetos contemplados no Financiamento Municipal do Esporte (Fiesporte) 2017. O parlamentar acompanhou o processo de seleção dos 103 projetos desde o lançamento do edital. Além disso, desde meados de maio, tem feito constantes manifestações na tribuna da Câmara, nas quais pedia agilidade na liberação dos recursos.

“Os desportistas de Caxias não mereciam tanta humilhação e desrespeito. Se houve o indeferimento da maioria dos 103 projetos selecionados, por que o Executivo assinou os termos de fomento com os representantes? Além disso, para a assinatura do convênio, as entidades tiveram de abrir contas-corrente e agora foram chamadas de imundícia? O Fiesporte é um projeto fantástico, que deve ser melhorado e aprimorado, mas não pisado como está acontecendo. O que mais causa estranheza é a postura do prefeito Daniel Guerra, que em nota à imprensa, praticamente avaliza, isto é, se diz conivente com a postura arrogante e desrespeitosa da secretária”, salienta Meneguzzi.

Alberto defende a transparência, mas acredita que o legalismo demasiado é uma forma de enfraquecer o trabalho desenvolvido ao longo dos anos em forma de parceria entre as entidades e o poder público. “Não repassando os recursos, quebra-se todo o ciclo. Perdem as crianças e adolescentes carentes, uma vez que grande parte dos projetos são socioassistenciais, perdem as entidades, perdem os veículos de imprensa, uma vez que a Lei prevê que parte dos recursos seja investida em mídia”, lamenta o vereador.

O parlamentar acredita que as declarações da secretária comprovam inaptidão técnica e emocional para conduzir o esporte caxiense. “Chamar o Fiesporte de imundícia é uma forma de ferir os desportistas, de dizer que eles agem de má-fé, que querem se aproveitar do dinheiro público. Enquanto isso, o pedido de informações que o plenário aprovou por unanimidade voltou com respostas evasivas. Se existe imundícia, que se prove de forma concreta e não com ilações. Além disso, o tratamento dela com os desportistas, de um jeito grosseiro e maldoso, dá conta de que ela não pode mais ficar à frente da SMEL”, denuncia Meneguzzi.

A Comissão de Educação do Legislativo, da qual Meneguzzi faz parte, convocará a secretária para que, caso não seja exonerada, compareça ao plenário da Câmara para prestar esclarecimentos sobre suas declarações e o método utilizado para indeferir projetos já deferidos e com os devidos convênios assinados. “Eu entendo que, se o prefeito Daniel Guerra exonerar essa secretária, ganhará pontos com a comunidade esportiva de Caxias. Eu vejo que, diante de todos os fatos e falas dela, não restam condições de estabilidade no cargo”, finaliza.

 

14/07/2017 - 16:48
Gabinete do Vereador Alberto Meneguzzi/PSB
As matérias publicadas neste espaço são de total responsabilidade dos gabinetes dos vereadores.
Parlamentar avalia que prefeito avaliza postura da secretária

Parlamentar avalia que prefeito avaliza postura da secretária

Crédito: Felipe Michelon Padilha/Divulgação