Rota do Padre Schiavo ganha dimensão internacional

Vereador Gustavo Toigo apresenta atração em evento da Unesco em Portugal

A convite da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), o vereador Gustavo Toigo/PDT vai a Portugal na próxima semana.

Toigo apresentará a Rota Caminhos do Padre João  Schiavo na 5ª Conferência Unesco Unitwin, que ocorre de 18 a 22 de abril na Universidade de Coimbra. O tema do evento é “Identidade Local e Gestão Turística dos Sítios Patrimônio Mundial – Tendências e Desafios”.  

A Rota do Padre Schiavo foi selecionada pelo Comitê Científico da Organização e incluída na programação oficial. O resumo deste trabalho elaborado pelo parlamentar, intitulado “Rota Caminhos do Padre Schiavo – um patrimônio para a comunidade e seus visitantes”, dará dimensão internacional ao turismo religioso de Caxias do Sul.

Toigo, que tem agenda com o mesmo objetivo na Embaixada do Brasil em Lisboa, valoriza a oportunidade conquistada pela comunidade caxiense junto à Unesco, de divulgar esta vertente de serviços que reconhecidamente alavanca economias mundo afora, justamente a pouco mais de seis meses da solenidade de beatificação do padre, marcada para o próximo dia 28 de outubro.

O parlamentar, que viajará com recursos próprios e de apoiadores da causa, sem ônus para o Legislativo, é autor da lei 8.127/2016 que instituiu o Caminho Padre João Schiavo. A rota vai desde Conceição da Linha Feijó, nas proximidades do Desvio Rizzo, até o túmulo e memorial do pároco, no distrito de Fazenda Souza.

O trajeto tem 56,6 quilômetros e inclui quatro rotas: Igreja Nossa Senhora da Conceição a Galópolis; Galópolis a Nossa Senhora de Caravaggio da 6ª Légua; Nossa Senhora de Caravaggio a Ana Rech; e Ana Rech a Fazenda Souza. O padre será beatificado em 28 de outubro.

13/04/2017 - 14:46
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor: Paulo Cancian - MTE 3.507
Redator: Paulo Cancian - MTE 3.507
Parlamentar é autor da lei que criou roteiro religioso no interior

Parlamentar é autor da lei que criou roteiro religioso no interior

Crédito: Vitória Bordin