Morre ex-presidente do Legislativo Dino Périco

Ele teve participação na vida social, política e esportiva de Caxias do Sul

 

A Câmara Municipal de Caxias do Sul com pesar comunica o falecimento de seu ex-presidente e vereador Dino Périco, 88 anos, ocorrido às 18h30min desta quarta-feira (15/03) no Hospital da Unimed.

Seu corpo será velado no plenário do Legislativo a partir das 6h desta quinta-feira, com sepultamento no Cemitério Público Municipal às 16h. O falecimento fez com que a Mesa Diretora invocasse que a sessão ordinária desta quinta seja levantada (conforme artigo 179 do Regimento Interno), o que equivale à suspensão.

A trajetória de Dino Périco foi muito além da política, com participação ativa em várias frentes, especialmente no esporte, sem jamais deixar de atuar como conselheiro dos administradores públicos, representando os interesses da comunidade de São Pelegrino.

Em 12 de janeiro de 1929, nasceu Dino, em Pinto Bandeira, então distrito de Bento Gonçalves. Filho do viajante Josué Périco e da dona de casa Ângela Pansera Périco, casal que teve cinco filhos.

Ainda criança, aos 11 anos, Dino se mudou para Caxias do Sul para morar com uma tia no bairro Cinquentenário, em frente ao antigo Posto Galiotto, e estudar no Colégio La Salle e depois no Colégio Nossa Senhora do Carmo.

Em Caxias, Dino cresceu e fez sua vida profissional e social. Tornou-se contador, trabalhando para diversos clientes e dedicando-se também à Associação Aldo Locatelli da Igreja de São Pelegrino.

Fundou o Lions 1875, do qual foi vice-governador para a Serra Gaúcha. Apaixonado por bocha, montou vários estatutos desse esporte em comunidades. Presidiu a Associação Estadual de Bocha Pontobol.

Ainda na área esportiva, presidiu em 1961 o Flamengo, clube que deu origem à SER Caxias. Dino participou de sua fundação.

Em 5 de novembro 1984, Dino se tornou o primeiro presidente da Microempa, Associação das Empresas de Pequeno Porte da Região Nordeste do RS.

Na vida política, elegeu-se vereador pela Arena, em 1976, ficando no partido até 1982. Depois, ingressou no MDB, origem do PMDB, sendo parlamentar até 1987. Foi presidente do Legislativo em 1981 e presidiu o Conselho dos Cidadãos de Caxias do Sul, que reúne homenageados com o título.

Dino gostava de jogar cartas na sede da Associação São Pelegrino, nos fundos da igreja. Por complicações após um acidente doméstico, faleceu no Hospital da Unimed, onde estava internado há uma semana.

Deixa os filhos Paulo e Alexandre, as noras Maria Isabel Alberti Périco e Maria Inês Gatelli Périco, e os netos Franco, Gabriela, Rafael e Cassiana. Dino era viúvo de Eliza Leda Viero Péreico, falecida em 1991.

“Meu pai foi um exemplo de ética e bondade que permearam a vida dele. Sempre ajudou todo mundo e foi bom para todos. Por isso, fundou tantas entidades sociais sem ganhar nada. Foi para ajudar a todos”, declarou o vereador Paulo Périco/PMDB, um dos dois filhos de Dino.    

15/03/2017 - 21:24
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal de Caxias do Sul

Editor: Paulo Cancian - MTE 3.507
Redator: Clever Moreira - 8697
Dino na posse do filho, Paulo Périco, em janeiro deste ano

Dino na posse do filho, Paulo Périco, em janeiro deste ano

Crédito: Fabiana de Lucena/Divulgação